Contrariando orientações de Mandetta, Bolsonaro visita hospital e comércio


Rudá Moreira e Basília Rodrigues Da CNN, em Brasília
29 de março de 2020 às 10:52 | Atualizado 29 de março de 2020 às 13:20

O presidente Jair Bolsonaro (sem partido) foi ao Hospital das Forças Armadas (HFA) na manhã deste domingo (29). A ida não estava programada na agenda oficial do presidente. 

Ele deixou o Palácio da Alvorada por volta das 9h30, por uma entrada lateral - diferente da utilizada pelo preisdente diariamente. 

O comboio passou pelo bairro Sudoeste, onde Bolsonaro desceu do carro e entrou em estabelecimentos comerciais que estavam abertos. De lá, seguiu para o Hospital das Forças Armadas, onde Bolsonaro passou cerca de 15 minutos e foi embora.

Auxiliares do presidente negam que ele tenha passado por novos exames. Segundo informação, Bolsonaro fez visita ao hospital para "verificar as condições de atendimento" do local.

Vale lembrar que o hospital está no centro da polêmica do coronavírus, por não ter divulgado os resultados de todas as pessoas que estiveram na comitiva presidencial que viajou aos Estados Unidos, no início de março. Entre os membros da comitiva que testaram positivo para o coronavírus está o ministro Fabio Wajngarten. 

Na época, o hospital utilizou argumento de "segurança nacional" para explicar que não poderia divulgar todos resultados, o que seriam os exames de Bolsonaro e Michelle. 

Em seguida, ele visitou um comércio em Taguatinga, no sul do Distrito Federal e deu entrevista à CNN e a outros veículos de comunicação, contrariando orientações de isolamento.