Mulher de Wajngarten é nomeada para conselho presidido por Michelle Bolsonaro

Rudá Moreira Da CNN, em Brsília
09 de abril de 2020 às 12:08 | Atualizado 09 de abril de 2020 às 15:11
Chefe da Secom, Fábio Wajngarten em evento oficial (12.mar.2020)
Foto: Anderson Riedel/PR


O ministro-chefe da Casa Civil, Walter Braga Netto, nomeou a mulher do secretário de Comunicação Social da Presidência, Fábio Wajngarten, em uma troca de integrantes do Conselho do Programa Nacional de Incentivo ao Voluntariado. O cargo não é remunerado.

Sophie Wajngarten assume como “representante da sociedade civil” titular do colegiado presidido pela primeira-dama, Michelle Bolsonaro, e subordinado à Casa Civil.

A esposa do secretário de Comunicação de Jair Bolsonaro assume no lugar de Fábio Silva, dispensado pela mesma portaria que a nomeou, publicada na edição do Diário Oficial da União desta quinta-feira (9). Foi dispensada também da representação da Sociedade Civil a suplente Ana Carolina Veloso Maciel.

Quem passa a coordenar  o Conselho é o ministro Braga Netto, no lugar de Onyx Lorenzoni — ex-Casa Civil —, que agora integra o colegiado apenas como representante do Ministério da Cidadania.

Em um tuíte, o secretário disse que o cargo não é remunerado. “Ao invejoso, invejosa e aos oportunistas: a nomeação da minha esposa no Conselho do Pátria Voluntária é sem remuneração. Quero ver esses traidores de projetos políticos em causas sociais, ao invés de tentar buscar audiência com críticas chulas e vazias, bem ao estilo de bandidos”, escreveu Wajngarten.

A CNN questionou o Palácio do Planalto sobre os critérios utilizados para escolha dos integrantes, mas ainda não obteve resposta.

Já a assessoria de imprensa da Casa Civil informou que a pasta não irá comentar a nomeação de Sophia Wajngarten.