A deputados, Mandetta diz que será demitido do Ministério da Saúde até amanhã

Ministro ainda disse temer pelo futuro da população se isolamento social não for mantido

Larissa Rodrigues e Noeli Menezes Da CNN, em Brasília
15 de abril de 2020 às 17:06 | Atualizado 15 de abril de 2020 às 17:39
O ministro da Saúde, Luiz Henrique Mandetta
Foto: Marcello Casal Jr./Agência Brasil

Em reunião com cerca de dez deputados federais na tarde desta quarta-feira (15), o ministro da Saúde, Luiz Henrique Mandetta, disse que será demitido hoje ou, “no mais tardar”, amanhã. A informação foi confirmada pela reportagem da CNN com quatro parlamentares que participaram do encontro.

Mandetta recebeu a comissão externa da Câmara dos Deputados que acompanha as ações de combate à pandemia da COVID-19. Os deputados pediram um maior combate ao vírus e ouviu do ministro que “infelizmente” ele não poderá fazer muito, já que será exonerado do cargo. 

Leia e assista também:

Mandetta recusa pedido de demissão de secretário: 'Entramos e sairemos juntos'

Quem são os cotados para o Ministério da Saúde

Na ocasião, o ministro ainda pediu que o Congresso Nacional cobre o fortalecimento do Sistema Único de Saúde (SUS) e afirmou temer pelo futuro da população brasileira se o isolamento social não for mantido.

“A gente chegou e o ministro (Mandetta) já abriu a reunião se despedindo, dizendo que não fica. Mas ele nos garantiu que vai ter responsabilidade e comprometimento com o Brasil até o último minuto”, afirmou a deputada Paula Belmonte (Cidadania-DF).