Mudança na PF é estratégica, dizem aliados de Bolsonaro

Bolsonaro informou ao ministro Sergio Moro que deve trocar o diretor-geral da Polícia Federal, Mauricio Valeixo. Ministro avalia pedir demissão

Daniel Adjuto
Por Daniel Adjuto, CNN  
23 de abril de 2020 às 15:01 | Atualizado 23 de abril de 2020 às 15:13

Jair Bolsonaro quer aproveitar o ambiente pós-demissão de Luiz Henrique Mandetta para trocas e ações mais sensíveis ao governo. A avaliação foi de que a repercussão da troca no ministério da Saúde em meio à pandemia, apesar de ter sido negativa, arrefeceu rápido. 

Nessa “estratégia”, também está o comando do plano Pró-Brasil ao ministro Braga Netto, da Casa Civil, e não a Paulo Guedes. 

Segundo interlocutores, Bolsonaro informou ao ministro Sergio Moro que deve trocar o diretor-geral da Polícia Federal, Mauricio Valeixo. Moro resistiu. Não concorda com a mudança, já aventada desde o ano passado. 

A pessoas próximas, o ministro afirmou que, se a troca for efetivada, ele deixa o Ministério da Justiça.

O presidente Jair Bolsonaro trocará nos próximos dias diretor-geral da Polícia Federal, Maurício Valeixo
Foto: Denis Ferreira Netto/ Estadão Conteúdo