Secretário nacional de Justiça nomeado por Moro é exonerado do cargo

Rudá Moreira da CNN, em Brasília
11 de maio de 2020 às 10:08
Então ministro da Justiça e Segurança Pública, Sérgio Moro. Brasília, 04 de dezembro de 2019.
Foto: Adriano Machado/Reuters

Pouco mais de dois meses após assumir a Secretaria Nacional de Justiça, Vladimir Passos de Freitas foi exonerado nesta segunda-feira (11) do cargo. A publicação no Diário Oficial da União, assinada pelo ministro-chefe da Casa Civil, Walter Braga Netto, não traz junto um novo nome para o cargo de secretário, que deverá ser ocupado provisoriamente pelo substituto legal, André Furquim, atual diretor do Departamento de Migrações do Ministério da Justiça e Segurança Pública.

Vladimir havia sido nomeado para o lugar da antiga secretária, Maria Hilda Marsiaj Pinto,  no dia 3 de março deste ano. Portanto, cerca de 50 dias antes do final da gestão do ex-ministro Sergio Moro à frente da pasta. O novo mandatário da Justiça, André Luiz Mendonça, informou - por meio da assessoria de imprensa - que "não comentará" a exoneração.