Hoje, Bolsonaro tem como barrar processo de impeachment, diz cientista político

Para Murillo de Aragão, fica difícil ter um prognóstico sem assistir à gravação da reunião que aconteceu em 22 de abril entre o presidente e seus ministros

Da CNN, em São Paulo
13 de maio de 2020 às 22:28

Em entrevista para a CNN nesta quarta-feira (13), o cientista político Murillo de Aragão disse que "hoje, se olharmos a configuração política no Congresso Nacional, o presidente Jair Bolsonaro (sem partido) teria condições de barrar um eventual avanço de pedido de impeachment". 

Ao avaliar o cenário político que se desenha para Bolsonaro neste momento do inquérito, Aragão afirmou também que há uma "guerra midiática". 

Leia também:

Ex-chefe da PF no Rio diz que familiar de Bolsonaro foi investigado

"Sem uma leitura da transcrição ou da exibição da parte que interessa do vídeo, fica difícil ter um prognóstico", disse. Segundo o cientista político, os rumores do que há no vídeo indicam que não existe evidência parar gerar um pedido de abertura de processo junto à Câmara dos Deputados.

"Porém, isso tudo é hoje. E a política é como uma nuvem, muda muito rapidamente".