MP do Rio também deverá investigar Wilson Witzel

O ponto de partida da apuração foi o depoimento de Gabriell Neves, ex-subsecretário de Saúde do estado

Fernando Molica
Por Fernando Molica, CNN  
26 de maio de 2020 às 16:23
Governador do Rio de Janeiro, Wilson Witzel
Foto: Adriano Machado - 08.mai.2019/Reuters


Nos próximos dias, o Ministério Público do Estado do Rio deverá abrir investigação para apurar suposta improbidade administrativa do governador do Rio, Wilson Witzel. 

O ponto de partida da apuração foi o depoimento de Gabriell Neves, ex-subsecretário de Saúde do estado, preso no dia 7 de maio por conta de investigações do Ministério Público do Rio sobre superfaturamento na compra de respiradores - ele fora afastado do cargo em 20 de abril.

Em suas declarações, Neves fez acusações ao governador Wilson Witzel - o depoimento, então, foi enviado à Procuradoria-Geral da República, que tem competência para investigar governadores de estado na área criminal.

Mas o mesmo depoimento será usado pela Procuradoria-Geral de Justiça para abrir a investigação de improbidade, de caráter cível.

Leia também:

Witzel se diz perseguido e defende prisão de Flávio Bolsonaro

PF faz backup de contratos do governo do Rio e ação gera apagão no sistema