Israel oferece apoio para indústria de equipamentos médicos do Brasil

Brasília tem interesse em aproveitar o bom relacionamento entre os dois países para aprofundar a cooperação com o setor tecnológico israelense

André Spigariol, da CNN, em Brasília
28 de maio de 2020 às 08:46 | Atualizado 28 de maio de 2020 às 09:32
Na tarde desta quarta-feira (27), Bolsonaro telefonou para Netanyahu para parabenizá-lo pela formação de um novo governo de coalizão em Jerusalém, empossado no último dia 17 de maio. 
Foto: Amir Cohen/Reuters

O primeiro-ministro de Israel, Benjamin Netanyahu, ofereceu ao presidente Jair Bolsonaro (sem partido) o apoio de especialistas israelenses para lidar com a propagação do novo coronavírus no Brasil e também para auxiliar a indústria brasileira na produção de equipamentos médicos e hospitalares necessários para o enfrentamento da pandemia. Os dois mandatários conversaram nessa quarta-feira (27), por telefone, conforme a CNN apurou. 

Fontes ouvidas pela CNN no governo brasileiro relatam que Brasília tem interesse em aproveitar o bom relacionamento entre os dois países para aprofundar a cooperação com o setor tecnológico israelense. A CNN apurou que os dois países discutem uma parceria com a indústria de ventiladores mecânicos, os respiradores usados para combate à Covid-19.

Leia também:

Acusado de corrupção, Benjamin Netanyahu começa a ser julgado em Israel

Embaixador chinês em Israel é encontrado morto em Tel Aviv

O que você precisa saber sobre as eleições em Israel

"O primeiro-ministro se ofereceu para manter diálogos profissionais entre equipes de especialistas do país, com o objetivo de transmitir a experiência cumulativa de Israel ao lidar com o vírus", diz o governo israelense, em um comunicado pelo Twitter.

Na tarde desta quarta-feira (27), Bolsonaro telefonou para Netanyahu para parabenizá-lo pela formação de um novo governo de coalizão em Jerusalém, empossado no último dia 17.