Bolsonaro condecora Weintraub e Aras com Ordem de Mérito Naval

Como procurador-geral, Aras é quem tem a prerrogativa de denunciar criminalmente o presidente. Weintraub xingou os ministros do STF e e pediu a prisão deles

Da CNN, em São Paulo
29 de maio de 2020 às 13:12 | Atualizado 29 de maio de 2020 às 13:15

O presidente Jair Bolsonaro concedeu nesta sexta-feira (29) a Ordem do Mérito Naval, no grau de Grande Oficial, para o ministro da Educação, Abraham Weintraub, e o procurador-geral da República, Augusto Aras, entre outros.

Como procurador-geral da República, Aras é quem tem a prerrogativa de denunciar criminalmente o presidente no âmbito do inquérito do STF (Supremo Tribunal Federal) investiga se o chefe do Executivo interferiu na Polícia Federal para proteger família e amigos. 

Na quarta-feira (27), após a Polícia Federal ter realizado operação de busca e apreensão contra apoiadores do governo, Aras pediu ao STF a suspensão do inquérito aberto pelo Supremo que investiga a produção de informações falsas.

Leia também:

Bolsonaro diz que Aras seria forte candidato a uma terceira vaga no STF

Aras diz que não mudou de opinião sobre inquérito das fake news

Após operação da PF, Aras pede suspensão do inquérito das fake news

Ontem (28), Bolsonaro disse que indicaria o procurador-geral para o STF caso haja uma "terceira vaga". No mandato, o presidente poderá indicar dois nomes para o Supremo para preencher as vagas dos ministros Celso de Mello e Marco Aurélio de Mello, que vão se aposentar.

Aras também é o responsável por avaliar se Weintraub deverá ser denunciado criminalmente por xingar os ministros do STF (Supremo Tribunal Federal) de "vagabundos" e ter se manifestado de forma preconceituosa sobre a China. 

O presidente Jair Bolsonaro e o procurador-geral da República, Augusto Aras
Foto: Ueslei Marcelino/Reuters (17.abr.2020)

Também foram condecorados os ministros Marcelo Álvaro Antônio (Turismo) e Jorge Oliveira (Secretaria de Governo), além de representantes de embaixadas, magistrados e parlamentares da base do governo no Congresso -- entre eles, os deputados federais Hélio Lopes (PSL-RJ) e Luiz Philippe de Orleans e Bragança (PSL-SP).

A Ordem de Mérito Naval foi criada em 1934 pelo então presidente Getúlio Vargas. A homenagem é destinada a militares da Marinha e, excepcionalmente, corporações militares, instituições civis e personalidades civis e militares que tenham prestados serviços relevantes à Marinha.

Com Estadão Conteúdo