TCU vai aprovar contas do primeiro ano de governo Bolsonaro, mas com ressalvas

A liberação de recursos públicos e a execução de contratos em meio a pandemia estão fora do julgamento, por se tratar de 2020 e não 2019

Basília Rodrigues
Por Basília Rodrigues, CNN  
09 de junho de 2020 às 07:33
O presidente Jair Bolsonaro sorri durante inauguração de hospital de campanha em Águas Lindas, Goiás: TCU vai aprovar as contas do seu primeiro ano de mandato
Foto: Alan Santos/PR (5.jun.2020)

O Tribunal de Contas da União (TCU) vai aprovar as contas do primeiro ano de governo de Jair Bolsonaro. Mas com ressalvas. A cerimônia prevista para esta quarta-feira (10) deve contar com a presença do próprio presidente Bolsonaro e ministros de governo.

A liberação de recursos públicos e a execução de contratos em meio a pandemia estão fora do julgamento, por se tratar de 2020 e não 2019. Mas nem por isso os discursos deixarão as polêmicas de momento de lado.

Ministros da Corte veem a oportunidade de falarem sobre "democracia, respeito às instituições e equilíbrio".

Leia também:
TSE retoma nesta terça ação que pede cassação da chapa Bolsonaro-Mourão
Moraes, do STF, manda Saúde publicar dados integrais da Covid-19

Entre as considerações do Tribunal, que vão a  julgamento, está a transparência de dados sobre a aposentadoria de militares. Atualmente, o Ministério da Defesa não fornece as informações que o TCU precisa para calcular o custo da aposentadoria das Forças Armadas no longo prazo. O argumento: manter a segurança nacional.