Witzel diz que demonstrará inocência em processo de impeachment

Deputados estaduais aprovaram abertura de processo contra governador

Leonardo Lellis Da CNN, em São Paulo
10 de junho de 2020 às 18:13
O governador do Rio de Janeiro, Wilson Witzel (PSC)
Foto: Adriano Ishibashi - 26.mai.2020/Estadão Conteúdo


O governador do Rio de Janeiro, Wilson Witzel (PSC), afirmou que recebeu com "espírito democrático" a abertura do processo de impeachment pela Alerj (Assembleia Legislativa do Rio de Janeiro) nesta quarta-feira (10). 

Foram 69 votos a 0 pela abertura do processo de impeachment. "Estou absolutamente tranquilo sobre a minha inocência", disse o governador, em nota.

Witzel teve o nome envolvido na operação Placebo da Polícia Federal contra irregularidades na compra de respiradores no estado. Ele nega qualquer irregularidade e diz que a investigação tem motivação política por se opor ao presidente Jair Bolsonaro (sem partido).

Leia e assista também

Alerj aprova abertura de processo de impeachment contra Witzel

Leia a íntegra da nota de Witzel

"Recebo com espírito democrático e resiliência a notícia do início da tramitação do processo de impeachment pela Assembleia Legislativa do Estado do Rio de Janeiro.

Estou absolutamente tranquilo sobre a minha inocência. Fui eleito tendo como pilar o combate à corrupção e não abandonei em nenhum momento essa bandeira. E é isso que, humildemente, irei demonstrar para as senhoras deputadas e senhores deputados.

Como bem ressaltou o presidente da Alerj, André Ceciliano, e a maioria dos parlamentares, terei direito à ampla defesa e tenho certeza absoluta de que poderei demonstrar que nosso governo não teve tolerância com as irregularidades elencadas no processo que será julgado.

Vou seguir nas minhas funções como governador e me preparar para a minha defesa. Tenho certeza que os parlamentares julgarão os fatos como eles verdadeiramente são".