Governadores do Nordeste 'me representam' em carta contra Bolsonaro, diz Doria

No documento, os chefes de Executivo estaduais da região afirmam que "não é invadindo hospitais e perseguindo gestores que o Brasil vencerá a pandemia"

Por Igor Gadelha, CNN  
13 de junho de 2020 às 16:23 | Atualizado 13 de junho de 2020 às 16:53
O governador de São Paulo, João Doria (PSDB)
João Alvarez -13.mar.2020/Fotoarena/Estadão Conteúdo

O governador de São Paulo, João Doria (PSDB), manifestou neste sábado (13) apoio à carta na qual governadores do Nordeste criticam as recentes declarações do presidente Jair Bolsonaro (sem partido).

No documento, governadores atacam a fala feita por Bolsonaro na última quinta-feira (11), incentivando apoiadores a invadir hospitais de campanha para investigar se os leitos estão ocupados ou não.

Eles também chamam de “ações espetaculares” as recentes operações da Polícia Federal contra chefes de Executivo estaduais, como Wilson Witzel, do Rio de Janeiro, e Helder Barbalho, do Pará.

Leia e assista também

Bolsonaro é 'inconsequente' ao falar em filmar hospitais, dizem governadores

Dino diz que Bolsonaro 'estimula crimes' e politiza investigações sobre compras

"Os governadores do Nordeste tiveram meu apoio nesta manifestação. Os governadores do Nordeste me representaram nesta manifestação", afirmou Doria à CNN neste sábado (13).

No documento, os chefes de Executivo estaduais da região afirmam que "não é invadindo hospitais e perseguindo gestores que o Brasil vencerá a pandemia". 

"Após ameaças políticas reiteradas e estranhos anúncios prévios de que haveria operações policiais, intensificaram-se as ações espetaculares, inclusive nas casas de governadores, sem haver sequer a prévia oitiva dos investigados e a requisição de documentos", afirmam ainda no texto.