MP pede que mulher de Queiroz seja incluída na lista de procurados da Interpol

Se até o fim do dia a mulher de Fabrício Queiroz, ex- assessor parlamentar de Flávio Bolsonaro, não for localizada ou não se apresentar às  autoridades

Maria Mazzei, da CNN, no Rio de Janeiro
19 de junho de 2020 às 13:38 | Atualizado 19 de junho de 2020 às 14:14

 

O Ministério Público do Rio de Janeiro solicitou à Polícia Federal que inclua Márcia Oliveira de Aguiar no Alerta Vermelho, um radar de procurados internacionais da Interpol.

Se até o fim do dia a mulher de Fabrício Queiroz, ex- assessor parlamentar de Flávio Bolsonaro, não for localizada ou não se apresentar às  autoridades, ela será incluída no sistema mundial de criminosos procurados. 

   Leia também:

Queiroz pagou mensalidades escolares de filhas de Flávio Bolsonaro, diz MP

PF avisou Flávio Bolsonaro do caso Queiroz antes da eleição, diz suplente

MPF vê "fortes indícios" de lavagem de dinheiro em bens de Flávio Bolsonaro

Fabrício Queiroz foi preso nesta quinta-feira e, desde então, agentes do Centro de Segurança Institucional e Inteligência do MP tentam encontrar Márcia.

Ela trabalhava no gabinete de Flávio Bolsonaro na Alerj e aparece na folha de pagamento de agosto de 2017, segundo o Ministério Público, como consultora parlamentar e salário de R$ 9,2 mil.

Nessa quinta, os investigadores foram até a casa da família, na Taquara, mas Márcia não estava. No ato da prisão de Queiroz, os agentes pediram que o Policial Militar aposentado ligasse para Márcia, mas ele se negou. Até às 22h de ontem, os promotores continuavam fazendo buscas em possíveis endereços para encontrá-la. Nesta manhã, checaram outros dois locais. 

A inclusão na difusão vermelha significa que o foragido pode ser preso em qualquer dos 194 países filiados à Interpol, polícia internacional formada por representantes das polícias federais.

A ordem de prisão passa e ser expedida por autoridades judiciais de países membros, para fins de extradição de pessoas procuradas pela justiça criminal. Nessa lista, estão os bandidos mais procurados do mundo.