Em ligação a Ramos, Covas faz convite para visita a hospitais de campanha

Na mesma ligação, Covas disse a Ramos que a Prefeitura tem disposição de assumir a gestão da Cinemateca Brasileira

Iuri Pitta
Por Iuri Pitta, CNN  
23 de junho de 2020 às 15:12
O prefeito de São Paulo, Bruno Covas (PSDB)
Foto: CNN (11.jun.2020)

O prefeito de São Paulo, Bruno Covas (PSDB) conversou na semana passada pelo telefone com o ministro da Secretaria de Governo, Luiz Eduardo Ramos, e contou que verbas federais foram importantes para viabilizar os dois hospitais de campanha municipais, construídos para o enfrentamento da pandemia do coronavírus.

Covas aproveitou a ligação para fazer um convite ao presidente Jair Bolsonaro, caso queira conhecer as instalações, justamente pelo uso de recursos enviados à Prefeitura pela União.

A Prefeitura de São Paulo construiu dois hospitais de campanha: um no Pacaembu e outro no Anhembi. 

No dia 11, em transmissão via redes sociais, Bolsonaro sugeriu que cidadãos "arranjem uma maneira de entrar e filmar" unidades de saúde para fiscalizar o uso de recursos públicos com a pandemia. A incitação a invasões motivou críticas ao presidente. 

A conversa ocorreu no fim da semana passada. Na mesma ligação, Covas disse a Ramos que a Prefeitura tem disposição de assumir a gestão da Cinemateca Brasileira, como publicado pelo jornal "Folha de S.Paulo".