Aras responderá amanhã ao STF sobre depoimento do presidente Jair Bolsonaro


Renata Agostini
Por Renata Agostini, CNN  
29 de junho de 2020 às 17:39
Bolsonaro e Augusto Aras

O presidente Jair Bolsonaro e o procurador-geral da República, Augusto Aras, se reúnem

Foto: Marcos Corrêa/PR (25.mai.2020)

O procurador-geral da República, Augusto Aras, sinalizou que responderá ainda nesta terça-feira (30) sobre o depoimento do presidente Jair Bolsonaro na investigação de interferência política na Polícia Federal. A pessoas próximas indicou que irá se manifestar a favor do depoimento por escrito de Bolsonaro.

O ministro Celso de Mello, do Supremo Tribunal Federal, solicitou a manifestação de Aras na semana passada. Investigadores comunicaram à Corte que as apurações no caso já estão avançadas e, portanto, é necessário agora ouvir o presidente da República.

Leia também:

Aras aposta em inquérito dos atos e esvaziamento do das fake news

O núcleo jurídico do presidente, formado pelos ministros da AGU, Justiça e Secretaria Geral da Presidência, defendeu nos bastidores que o presidente dê as informações por escrito.

Apesar de figurar como investigado, o entendimento é de que o Supremo Tribunal Federal fez concessões para depoimentos por escrito no caso de presidentes da República. Em 2017, o ministro Luís Roberto Barroso autorizou o então presidente Michel Temer a depor por escrito no inquérito dos portos.