Por reeleição na presidência do Senado, Alcolumbre reúne apoio de 50 senadores

Presidente do Senado precisa de autorização do Supremo para ser reconduzido ao posto

Da CNN
14 de julho de 2020 às 18:49 | Atualizado 14 de julho de 2020 às 19:07

Em busca de conseguir se reeleger para comandar o Senado, o presidente da Casa, Davi Alcolumbre (DEM-AP) reuniu o apoio de 50 colegas, informa Daniela Lima, âncora da CNN.

O problema, entretanto, é que não há previsão legal para ele ser reconduzido ao posto, cujo mandato termina em fevereiro de 2021. O plano é conseguir uma autorização do Supremo Tribunal Federal para disputar a reeleição.

Leia também

Planalto age para encontrar sucessor de Maia na liderança da Câmara

Maia e Alcolumbre planejam ‘gesto’ para retomar discussões da reforma tributária

Para o grupo de senadores que o apoia, se Alcolumbre conseguir esta autorização, sequer vai haver a colocação de um adversário uma vez que ficará claro que ele conseguiu reunir apoio suficiente para garantir sua reeleição.

O DEM, partido de Alcolumbre, que estuda como fazer isso, precisa entrar com a ação até agosto. Serão necessários sete votos a favor no Supremo, e muitos acreditam que Alcolumbre está otimista demais contando ter a maioria. 

(Edição: Leonardo Lellis)