Flávio Arns será o relator da PEC do Fundeb no Senado

Arns é da oposição e estaria disposto a manter o relatório da deputada Professora Dorinha Seabra (DEM-TO), aprovado na Câmara

Larissa Rodrigues, da CNN em Brasília
22 de julho de 2020 às 16:15 | Atualizado 22 de julho de 2020 às 16:36
O senador Flávio Arns (Rede-PR)
Foto: Moreira Mariz - 11.fev.2020/Agência Senado

O senador Flávio Arns (Rede-PR) confirmou à CNN nesta quarta-feira (22) que será o relator da Proposta de Emenda à Constituição (PEC) que cria o novo Fundeb (Fundo de Desenvolvimento e Valorização dos Profissionais da Educação).

O novo Fundeb foi aprovado no fim da noite desta terça-feira (21) pela Câmara dos Deputados em dois turnos e agora precisa ser analisado pelos senadores. No entanto, a matéria ainda não chegou no Senado Federal. 

A expectativa é que o texto aprovado pela Câmara não seja muito modificado no Senado Federal. Arns é da oposição e estaria disposto a manter o relatório da deputada Professora Dorinha Seabra (DEM-TO). 

"O relatório está muito bom. Houve praticamente consenso na Câmara dos Deputados e consenso com a sociedade.Com prefeitos, governadores, secretários de Educação, movimentos sociais. O Senado e a Câmara dos Deputados vinham trabalhando de forma bem articulada na proposta em função da sua urgência", disse Arns.

Leia também:

O que é o Fundeb e o que está sendo discutido no Congresso?

80% dos municípios pagam professores com recursos do Fundeb, diz estudo

Segundo o senador, "o importante é que o Fundeb se torne permanente, com aporte maior de recursos da União e com critérios aprimorados de distribuição. Estes aspectos estão bem claros na versão da Câmara, com ênfase ainda para a educação infantil, para a busca da qualidade e para a infra-estrutura física das escolas. Por tudo isto, penso que devemos aprovar o texto como veio da Câmara."

Como apurou o analista da CNN Igor Gadelha, o presidente do Senado, Davi Alcolumbre (DEM-AP), também é favorável ao texto costurado por Dorinha com o Palácio do Planalto e a equipe econômica. Alcolumbre é filiado ao DEM e tem relação próxima com a relatora.