Maia 'sela paz' com Guedes após reunião e pede união e foco nos mais vulneráveis

Maia disse que voltará a realizar reuniões “periódicas e permanentes” com a equipe econômica com o intuito de discutir a modernização do estado brasileiro

Da CNN, em São Paulo
23 de julho de 2020 às 16:57

O ministro da Economia, Paulo Guedes, e o presidente da Câmara dos Deputados, Rodrigo Maia (DEM-RJ), deram nesta quinta-feira (23) novo passo em direção a uma pacificação das relações entre o governo e o Congresso Nacional.

“Vim aqui dizer para Paulo Guedes que tenho confiança nele e que estou à disposição para que possamos continuar o diálogo para avançar com pautas importantes para o país”, disse o presidente da Câmara, ao lado de Guedes.

Maia disse que voltará a realizar reuniões periódicas e permanentes com a equipe econômica, com o intuito de discutir temas como a modernização do estado brasileiro e a melhoria do ambiente de negócios para o setor privado.

Leia também

Congresso tem 1 ano para concluir reformas tributária e administrativa, diz Maia

Moraes envia a PGR notícia-crime contra Bolsonaro e filhos após ação do Facebook

Saída de vice-líder do governo na Câmara enfraquece ala radical

Segundo o presidente da Câmara, o Brasil precisa melhorar a produtividade de seus investimentos e negócios. Ele afirmou estar à disposição de Guedes para que governo Congresso continuem a dialogar e “tirar da frente qualquer ruído” entre as partes.

“Acredito que o Brasil vai crescer com os novos marcos regulatórios e uma maior segurança jurídica para o setor privado investir, seja via leis ou pela reforma tributária”, disse Maia.

Sobre o momento de pandemia e a preparação para a retomada, Maia disse que o foco deve ir para os brasileiros mais vulneráveis que perderam seus empregos na crise.

“O mais importante no momento é olhar para os brasileiros mais vulneráveis que ficarão sem emprego. Para isso precisamos estar unidos para aprovar os projetos necessários no Congresso Nacional”, concluiu o presidente da Câmara.

Guedes não deu declarações e cumprimentou Maia após o pronunciamento.

(Edição: Luiz Raatz)

Coletiva de Rodrigo Maia após reunião com o ministro da Economia, Paulo Guedes (23.jul.2020)
Foto: CNN Brasil