Governo sem corrupção é obrigação, diz Bolsonaro em evento no RJ

'Hoje, o paraquedista não só salta da rampa mas também sobe a rampa do Planalto Central', disse o presidente

Paula Martini, da CNN, no Rio de Janeiro
15 de agosto de 2020 às 13:24 | Atualizado 15 de agosto de 2020 às 14:52

O presidente Jair Bolsonaro (sem partido) participou neste sábado (15) da formatura de 749 paraquedistas do Exército, na 26ª Brigada de Infantaria Paraquedista, na Vila Militar, zona oeste do Rio de Janeiro.

Bolsonaro é capitão do Exército da reserva e já integrou a Brigada de Infantaria Paraquedista, entre o final da década de 1970 e início da década de 1980.

No discurso aos formandos, o presidente destacou a presença de militares na política e disse que governar sem corrupção não é virtude, mas uma obrigação.

"Hoje, o paraquedista não só salta da rampa mas também sobe a rampa do Planalto Central, para mostrar que temos honra na condução das questões públicas e queremos, sim, um Brasil muito melhor do que aquele que recebi em janeiro do ano passado”, disse o presidente.

Assista e leia também:

Bolsonaro diz que projetos sociais, em grande parte, não resgatam pobres
Aprovação de Bolsonaro sobe em meio à pandemia, diz Datafolha
Datafolha: para 47%, Bolsonaro não tem culpa pelas 100 mil mortes por Covid-19

O presidente Jair Bolsonaro é recebido na Vila Militar, Zona Oeste do Rio, para cerimônia de brevetação de paraquedistas
Foto: Marcos Corrêa - 15.ago.2020/ PR

“O que fazemos, o que parte da imprensa apenas publica no tocante a um governo sem corrupção, isso não é virtude, isso é obrigação de cada um de nós", completou. 

Também participaram da solenidade o ministro-chefe da secretaria de governo, Luiz Eduardo Ramos, o general Augusto Heleno, ministro-chefe do Gabinete de Segurança Institucional, o ministro da Defesa, Fernando Azevedo e Silva, o prefeito do Rio, Marcelo Crivella (Republicanos), além do vereador Carlos Bolsonaro (Republicanos) e parlamentares ligados às Forças Armadas. Por causa da pandemia, o público da cerimônia foi reduzido.

O presidente chegou ao Rio de Janeiro na sexta-feira (14) para inaugurar a primeira escola cívico-militar da capital fluminense. Ele também visitou o Batalhão de Operações Especiais da Polícia Militar do estado (Bope). 

Bolsonaro voltou para Brasília no início da tarde deste sábado.