Reeleição no Congresso só deve ser julgada após outubro

Julgamento não deve ocorrer sob a presidência de Dias Toffoli, e sim de Luiz Fux, que deve tomar posse como novo presidente do Supremo em 10 de setembro

Da CNN, em São Paulo
24 de agosto de 2020 às 16:10

Há uma projeção de que Gilmar Mendes, ministro do Supremo Tribunal Federal (STF), relator da ação sobre a reeleição dos presidentes da Câmara dos Deputados e do Senado, Rodrigo Maia (DEM-RJ) e Davi Alcolumbre (DEM-AP), respectivamente, leve o caso a julgamento no plenário da Corte entre outubro e dezembro.

Apuração da âncora da CNN Daniela Lima indica que já é certo que Mendes não vai decidir o caso sozinho. Ele, inclusive, pediu informações aos diversos órgãos envolvidos na questão.

Assista e leia também:

Maia já admite disputar reeleição na Câmara se for candidato de consenso

Alcolumbre quer submeter futura decisão do STF sobre sua reeleição ao Senado

Portanto, o julgamento não deve ocorrer sob a presidência de Dias Toffoli, pois a posse do novo presidente do Supremo, Luiz Fux, está marcada para 10 de setembro.