Preso, Pastor Everaldo se afasta do comando do PSC; deputados discutirão reação

No lugar dele, assumirá o ex-deputado federal e ex-senador Marcondes Iran Benevides Gadelha

Por Igor Gadelha, CNN  
28 de agosto de 2020 às 08:48 | Atualizado 28 de agosto de 2020 às 09:10

Preso nesta sexta-feira (28) em operação que apura esquema de corrupção no Rio de Janeiro, o presidente nacional do PSC, Pastor Everaldo, se afastou do comando partidário.

No lugar do dirigente, assumirá o ex-deputado federal e ex-senador Marcondes Iran Benevides Gadelha, atual primeiro vice-presidente nacional da legenda.

Leia também:

Quem é Pastor Everaldo, preso em operação sobre fraude de contratos no Rio

Quem é Cláudio Castro, o cantor católico que assume o lugar de Witzel no RJ

Programa de governo de Wilson Witzel fazia 32 menções à palavra corrupção

O pastor Everaldo, do PSC
O pastor Everaldo, do PSC
Foto: Marcelo Camargo - 15.jul.2014/ Agência Brasil

A prisão repercutiu mal na bancada do PSC na Câmara dos Deputados. Segundo apurou a CNN, os nove parlamentares combinaram de se reunir em Brasília, nos próximos dias, para discutir uma reação.

Além da prisão de Everaldo, a operação desta sexta-feira mirou outros nomes do PSC. Entre eles, o governador Wilson Witzel, que foi afastado do cargo por ordem do Superior Tribunal de Justiça.