MP-RJ deve prestar informações sobre vazamento de investigação das rachadinhas


02 de setembro de 2020 às 17:44
 

O Conselho Nacional do Ministério Público determinou que o MP do Rio de Janeiro preste informações sobre o vazamento do depoimento do senador Flávio Bolsonaro (Republicanos-RJ) no âmbito da investigação das rachadinhas. É mais um capítulo da batalha travada entre a defesa do filho do presidente Jair Bolsonaro e os investigadores do Rio. 

Dessa vez, o conselheiro relator Luiz Fernando Bandeira de Mello solicitou que o MP do Rio informe ao CNMP se os investigadores estavam com o depoimento quando houve a divulgação do mesmo na imprensa e se é possível identificar quem teve acesso às declarações de Flávio Bolsonaro antes do vazamento. O CNMP quer saber , ainda, se o MP do Rio abriu procedimento interno para apurar o vazamento. 

Leia e assista também

Flávio Bolsonaro agiu para ‘criar obstáculo’ em apuração das rachadinhas, diz MP

A pedido de Flávio Bolsonaro, conselho investigará MP-RJ no caso das rachadinhas

O MP-RJ terá 15 dias contados a partir desta quarta-feira (2) para prestar esclarecimentos. Ontem, a CNN mostrou que em resposta a um outro questionamento da defesa do senador Flávio Bolsonaro, o chefe do órgão, Eduardo Gussem, afirmou que o filho do presidente Jair Bolsonaro agiu para “obstaculizar as investigações”. No mesmo texto, ele informou que as investigações sobra as rachadinhas estão encerradas. 

O documento foi enviado em resposta a representação movida pela defesa do senador pelo fato de Gussem ter designado promotores do Grupo de Atuação Especializada no Combate à Corrupção para atuarem no caso após a mudança de foro do senador, decidida pela Justiça do Rio em julho.