Witzel diz respeitar decisão do STJ, mas nega ter cometido ilegalidades


Anna Satie, da CNN em São Paulo
02 de setembro de 2020 às 18:46 | Atualizado 02 de setembro de 2020 às 19:23

Wilson Witzel (PSC) comentou pelas redes sociais a decisão do STJ (Superior Tribunal de Justiça) que manteve seu afastamento do governo do Rio de Janeiro nesta quarta (2).

"Respeito a decisão do Superior Tribunal de Justiça. Compreendo a conduta dos magistrados diante da gravidade dos fatos apresentados. Mas reafirmo que jamais cometi atos ilícitos", escreveu no Twitter.

Ele nega ter recebido qualquer valor desviado dos cofres públicos, o que teria sido levantado por investigadores no cumprimento de um mandado de busca e apreensão.

Leia também:

Afastado, Witzel ataca ex-secretário e diz que está sendo linchado politicamente

Com dinheiro de fraudes, Witzel planejava comprar rádio, diz delator

"Continuarei trabalhando na minha defesa para demonstrar a verdade e tenho plena confiança em um julgamento justo", continuou Witzel, que ainda desejou a seu vice, o governador em exercício Cláudio Castro, serenidade para conduzir o trabalho que iniciaram juntos. 

Witzel foi afastado do cargo na última sexta (28), em decisão monocrática do ministro Benedito Gonçalves. 

Ele é investigado por irregularidades em contratos públicos na área da Saúde.