Eduardo Pazuello será efetivado como ministro da Saúde


Kenzô Machida, da CNN, em Brasília
14 de setembro de 2020 às 20:12 | Atualizado 14 de setembro de 2020 às 20:25

O general Eduardo Pazuello será efetivado como ministro da Saúde após quase quatro meses como interino no cargo. A posse está prevista para esta quarta-feira (16).

Pazuello assumiu interinamente o Ministério da Saúde em maio, quando o médico Nelson Teich pediu demissão do cargo por divergências sobre o protocolo da hidroxicloroquina para o tratamento de pacientes da Covid-19.

A possibilidade de efetivação do militar à frente da pasta já havia sido adiantada pela CNN no final de agosto. A informação, naquele momento, era que o general pediria para ir para a reserva do Exército ao ser efetivado como ministro.

Com a confirmação, Eduardo Pazuello se tornará o terceiro ministro da Saúde do governo Jair Bolsonaro (sem partido). Antes dele e de Teich, o ex-deputado Luiz Henrique Mandetta (DEM) foi ministro entre janeiro de 2019 e abril de 2020.

Após a saída de Mandetta e a posse de Nelson Teich, Pazuello assumiu primeiro como secretário-executivo do Ministério da Saúde, com a missão de aprimorar os trabalhos da pasta na logística de abastecimento de insumos.

Com a saída de Teich após apenas um mês, ele se tornou o ministro interino, função na qual permaneceu até a efetivação.