Bolsonaro diz que país foi 'o que melhor se saiu' na economia durante pandemia

Presidente participou de evento na Convenção Nacional das Assembleias de Deus no Brasil, para discutir a crise causada pelo novo coronavírus

Marília Ribeiro e Rudá Moreira, da CNN, em Brasília
19 de setembro de 2020 às 11:30 | Atualizado 19 de setembro de 2020 às 12:37

O presidente Jair Bolsonaro afirmou, neste sábado (19), que o Brasil foi o país que melhor se saiu, na parte econômica, em meio à pandemia de Covid-19. Bolsonaro também disse que "estamos no fim" do quê chamou de "grande provação".

"Na parte econômica o país foi o melhor que se saiu dela. Pior que uma decisão mal tomada, é uma indecisão. (...) Eu tive que tomar decisão, mesmo o STF nos tolhido. Teve chacotas, mas estava certo", lembrou o presidente.

Leia mais:
Bolsonaro será submetido a cirurgia na próxima semana
Com 858 vítimas nas últimas 24 h, Brasil ultrapassa 135 mil mortes por Covid-19

Bolsonaro lembrou, ainda, das vezes em que saiu às ruas do Distrito Federal para estimular o retorno às atividades no comércio. "Quando fui à Taguatinga, Ceilândia sempre fui criticado, por sair. Ou estou a frente e junto, ou não estou fazendo o bom papel", disse o presidente.

As afirmações foram durante discurso num evento evangélico, em Brasília, no qual Bolsonaro participou da mesa principal, ao lado do governador do Goiás, Ronaldo Caiado (DEM).

Ainda no discurso, Bolsonaro lembrou do episódio da facada, durante a campanha em 2018. "Sempre agradeço a Deus pela minha segunda vida e a boa parte dos brasileiros. Às vezes pergunto o que fiz para merecer isso? Como consegui chegar aqui? Foi Deus!"

Evento

O evento foi na Catedral Baleia, a sede Nacional da Convenção das Assembleias de Deus do Ministério de Madureira (Conamad). Segundo a assessoria da Conamad, o presidente da Convenção, bispo Manoel Ferreira, "é amigo pessoal do presidente [Jair Bolsonaro], eles são vizinhos no Rio de Janeiro e foram deputados federais juntos. Então, eles têm os mesmos princípios, a mesma ideia com relação à família, bons costumes. Eles compartilham o mesmo pensamento”.

É a convenção estadual de um evento que acontece em todo o país e envolve pastores que cuidam das igrejas. O tema deste ano é: “A crise causada pela pandemia do novo coronavírus”. Devido à pandemia, a lotação do evento será de 35% da capacidade habitual de acordo com a assessoria.

Pandemia 

Na última sexta-feira (18), o Brasil ultrapassou a marca de 135 mil mortos por Covid-19. Ao todo, são 135.793 vítimas fatais —dessas, 858 foram registradas nas últimas 24 horas. O número de casos também continua crescendo, com 39.797 episódios contabilizados desde a tarde de quinta-feira (17). O país soma 4.495.183 diagnósticos da doença causada pelo novo coronavírus.

Em relação aos dados globais, o mundo chegou ao patamar de 30 milhões de casos da Covid-19 —desses mais da metade estão concentrados em três países: Estados Unidos, Índia e Brasil.