Com Cristiane Brasil presa, PTB desiste de candidatura à Prefeitura do Rio

O Partido Trabalhista Brasileiro não vai mais lançar candidato próprio à Prefeitura do Rio

Estadão Conteúdo
27 de setembro de 2020 às 18:47
A ex-deputada federal Cristiane Brasil
Foto: Luis Macedo/Câmara dos Deputados

O Partido Trabalhista Brasileiro (PTB) não vai mais lançar candidato próprio à Prefeitura do Rio. O nome da ex-deputada Cristiane Brasil chegou a ser oficializado, mas o partido desistiu da candidatura na última segunda-feira (21), após a Justiça ter decidido manter a prisão preventiva da política, detida por suspeitas de fraudes na área de Assistência Social do Rio.

A legenda chegou a cogitar o lançamento de Fernando Bicudo, que seria o vice de Cristiane, como candidato, mas acabou decidindo abortar a campanha em solidariedade à filha de Roberto Jefferson.

Leia mais: 
O que pode e o que não pode na propaganda eleitoral de 2020?
Ministro do STJ decide pela manutenção da prisão de Cristiane Brasil
Cristiane Brasil era ‘fada madrinha’ em esquema de corrupção no RJ, aponta juíza

A prisão de Cristiane Brasil ocorreu no âmbito da Operação Catarata. Segundo o Ministério Público, a ex-deputada participou de um suposto esquema de desvio entre 2013 e 2017, quando ocupou pastas na Prefeitura Municipal do Rio, nas gestões de Eduardo Paes (DEM) e Marcelo Crivella (Republicanos).

O PTB não informou se apoiará algum outro candidato na capital fluminense, apenas que seguirá a resolução da Executiva Nacional que veta alianças com PT, PSOL, PDT, PCdoB, REDE, PSB, PCB, PSTU e PCO.