Gado no Pantanal poderia ajudar combate a incêndio, diz Xico Graziano


Guilherme Venaglia, da CNN, em São Paulo
14 de outubro de 2020 às 23:12
 

O ex-deputado e engenheiro agrônomo Xico Graziano afirmou nesta quarta-feira (14), em entrevista à CNN, que a figura do "boi-bombeiro" poderia ser útil no controle aos incêndios no Pantanal. A tese foi defendida na semana passada pela ministra da Agricultura, Tereza Cristina (DEM).

Segundo Graziano, o pasto poderia ser útil diante da lógica de que a alimentação dos bois, "nas condições adequadas", "consegue diminuir assim o combustível das grandes queimadas e dos grandes incêndios".

O engenheiro agrônomo cita o caso de uma fazenda que, ao transferir uma grande quantidade de bois para outro lugar, teria enfrentado aumento de incêndios. A razão seria o aumento da massa vegetal, o "combustível".

Apesar disso, Xico Graziano afirma que o impacto dessa medida seria limitado e que não é possível dizer que é uma solução generalizada para as queimadas no Pantanal.

"Em alguns lugares específicos, você pode dizer que se tivesse gado poderia ter um resultado positivo, mas você não pode dizer isso de todo o pantanal", afirmou o ex-deputado.

Assista e leia também:

'Com mais gado no Pantanal, desastre seria menor', diz ministra da Agricultura
Salles diz que converge com ministra sobre boi ser o bombeiro do Pantanal

A tese da ministra Tereza Cristina é refutada por parte dos especialistas. Em entrevista à CNN, o diretor presidente da ONG Ecoa, André Luiz Siqueira, classificou a narrativa do boi bombeiro como "absurda" e afirmou que a situação no Pantanal é grave.

"A frase que define 2020 é: eu nunca vi algo assim. Esse fenômeno apocalíptico, que se assemelha ao que vemos em filmes de ficção, tem sido corriqueiro durante todo o ano de queimadas, que começou em fevereiro e interruptamente tem chegado, até agora, ao seu auge", lamentou.

Incêndios batem recorde na região do Pantanal

Incêndios batem recorde na região do Pantanal

Foto: Divulgação/Governo do MT