Por unanimidade, Mesa Diretora da Câmara envia Flordelis para Conselho de Ética

Integrantes da Mesa entendem que a acusação contra a deputada de ser a mandante da morte do marido, Anderson do Carmo, é 'incompatível' com o decoro parlamenta

Igor Gadelha e Tainá Farfan, da CNN, em Brasília
28 de outubro de 2020 às 10:22 | Atualizado 28 de outubro de 2020 às 13:32


 
 

A Mesa Diretora da Câmara dos Deputados decidiu na manhã desta quarta-feira (28), por unanimidade, enviar o caso da deputada Flordelis (RJ) para o Conselho de Ética da Casa.

Dos sete integrantes da Mesa Diretora, cinco participaram da reunião, e todos acataram parecer do corregedor da Câmara, Paulo Bengtson (PTB-PA), pelo prosseguimento do caso.

Os cinco votos foram do presidente Rodrigo Maia (DEM-RJ); do 2º vice-presidente, Luciano Bivar (PSL-PE); da 1ª secretária, Soraya Santos (PL-RJ); e dos deputados Mério Heringer (PDT-MG) e André Fufuca (PP-MA), 2º e 4º secretários da Mesa. O corregedor estava presente no encontro, mas não tem direito a voto.

“A deputada não apresentou provas contrárias àquilo que ela está sendo acusada. Nós julgamos a quebra de decoro, então demos admissibilidade e seguimento ao processo para a Comissão de Ética. A Comissão é quem vai fazer a devida análise de quais punições ela poderá ter. Isso não cabe à corregedoria. Então agora segue para o Conselho de Ética”, afirmou Paulo Bengtson. 

Leia também:
Filhos de Flordelis têm pedido de liberdade negado pela Justiça do Rio

Segundo apurou a CNN, os integrantes da Mesa entenderam que a acusação contra Flordelis de ser a mandante da morte do marido, Anderson do Carmo, é “incompatível” com o decoro parlamentar.

A Mesa Diretora adiou para uma próxima reunião, provavelmente na próxima semana, a decisão sobre o processo de cassação do deputado Wilson Santiago (PTB-PB) e sobre o retorno das comissões da Câmara durante a pandemia.

“Eu acredito que vota já na próxima semana, segundo palavras dos próprio presidente. Então todas aquelas comissões permanentes que estão no PRC da mesa serão retomadas de forma remota”, afirmou Bengtson.