Áurea Carolina não comparece à entrevista da CNN

Candidata do Psol em Belo Horizonte não aceitou o convite

Da CNN
29 de outubro de 2020 às 08:50


 

A convidada desta quinta-feira (29) é Áurea Carolina, do Psol, que, segundo a última pesquisa Datafolha, está na terceira posição, com 5% das intenções de voto. Porém, Áurea não aceitou o convite da CNN. As perguntas que seriam feitas à candidata e que ficarão sem resposta são:

- De onde sairá o dinheiro para transformação do auxílio emergencial em política permanente em Belo Horizonte? A candidata promete R$ 600 por mês para 210 mil moradores da cidade

- A estatização do transporte público em Belo Horizonte vai ocorrer de que forma? A prefeitura tem condição de assumir o serviço, conforme a candidata deseja?

- Pretende agir de que forma quando houver uma vacina para a Covid-19? É a favor da vacinação compulsória? De que maneira pretende reabrir serviços na cidade ainda totalmente ou parcialmente interrompidos pela pandemia?

- Com nota 6, BH ocupa a sexta posição no ranking do Índice De Desenvolvimento Da Educação Básica (Ideb) das capitais brasileiras para os anos iniciais do ensino fundamental, levando-se em conta apenas a rede municipal. Nos anos finais do ensino fundamental, o desempenho do ensino municipal da capital mineira foi pior: a cidade ficou na 12ª posição. O resultado é satisfatório? O que pretende mudar se for eleita?

- Minas Gerais foi atingida por chuvas violentas durante o último verão. Na capital, choveu o triplo do que era esperado em janeiro, parte da cidade foi destruída. O que pode ser feito para preparar BH para temporadas de chuvas intensas? Há uma meta para remoção de moradores de área de risco na cidade?

- O seu plano de governo fala inúmeras vezes em combate a desigualdade racial em Belo Horizonte. Que medidas serão adotadas para enfrentar o racismo na administração pública?

A série de entrevistas com candidatos à prefeitura de Belo Horizonte continua nesta sexta-feira (30).

(Edição: André Rigue)