'Lamentamos pelas mortes de Covid, de câncer, de pneumonia', diz Bolsonaro

O presidente defendeu a vacina de Oxford e fez críticas a quem chamou de “populistas”

Kevin Lima, da CNN, em São Paulo*
10 de novembro de 2020 às 20:52 | Atualizado 10 de novembro de 2020 às 20:55

O presidente Jair Bolsonaro (sem partido) disse lamentar todo tipo de morte, além das causadas pelo novo coronavírus.

“Pedimos a Deus que essa pandemia vá embora. Lamentamos pelas mortes de Covid, de câncer, de pneumonia, de tudo quanto é morte”, disse em live nas redes sociais na noite desta terça-feira (10).

Leia também:

"A pandemia foi superdimensionada", diz Bolsonaro

Parlamentares reagem a suspensão de testes de vacina e comemoração de Bolsonaro

Após suspensão de testes da Coronavac, Bolsonaro diz que 'ganhou mais uma'

“A morte é, realmente, o encontro com a realidade um dia. Todo mundo vai passar por lá. Logicamente, por causa da Covid, ajudou a levar essa pessoa embora. É muito triste perder alguém da família, mas nós temos que passar por isso daí”, completou.

Segundo Bolsonaro, “todo mundo sabe de onde ele [vírus] veio”. “A gente lamenta, aí, a forma que esse vírus apareceu no mundo, mas nós temos que enfrentar. A vida continua.”

Vacina

O presidente defendeu a vacina de Oxford e fez críticas a quem chamou de “populistas”. “Encontrarmos uma vacina eficaz e não como alguns populistas querem uma vacina a estoque de caixa.”

Segundo Bolsonaro, “quem não tomar está colocando a vida dele em risco e não a vida de quem toma”. “Quem não toma vacina não vai transmitir o vírus para quem toma. Entendeu o recado aí? Estou me referindo a você sabe quem.”

(Com supervisão de Paulo Toledo Piza).