PT, PSDB, PSOL e DEM serão mais de 50% da Câmara de SP; veja bancadas

Eduardo Suplicy (PT), Milton Leite (DEM), Delegado Palumbo (MDB), Felipe Becari (PSD) e Fernando Holiday (Patriota) foram os candidatos mais votados na cidade

Guilherme Venaglia, da CNN, em São Paulo
16 de novembro de 2020 às 04:11 | Atualizado 16 de novembro de 2020 às 18:31

 

O PSDB e o PSOL, dos candidatos a prefeito Bruno Covas e Guilherme Boulos, estão entre os partidos com mais vereadores eleitos na cidade de São Paulo. Os tucanos garantiram oito vagas e dividirão o posto de maior bancada com o PT.

Já o PSOL elegeu seis vereadores, segundo a projeção do Tribunal Superior Eleitoral (TSE). O partido de Boulos triplicou a presença no legislativo paulistano, em comparação com os dois parlamentares eleitos em 2016. Mesmo número de vereadores elegeu o Democratas, aliado a Covas.

Juntos, PSDB, PT, PSOL e DEM serão 28 das 55 vagas na Câmara de São Paulo -- portanto, serão mais da metade dos vereadores da cidade. 

Assista e leia também:

CNN faz primeiro debate do segundo turno em São Paulo e no Rio de Janeiro
Segundo turno em SP: Covas exalta experiência e Boulos defende mudança

O candidato a vereador mais votado é Eduardo Suplicy (PT), com 167.427 votos. Na sequência, aparecem Milton Leite (DEM), Delegado Palumbo (MDB), Felipe Becari (PSD) e Fernando Holiday (Patriota).

Veja abaixo as bancadas dos partidos em comparação com a eleição de 2016 na cidade de São Paulo. Para o resultado completo e o nome dos vereadores eleitos, acesse a página especial de apuração da CNN