Senadores votam crédito para população do Amapá por conta de luz no apagão

Projeto estabelece que o consumidor receba um crédito no mesmo valor cobrado na fatura mensal

Tainá Farfan, da CNN, em Brasília
19 de novembro de 2020 às 12:56 | Atualizado 19 de novembro de 2020 às 14:01
Amapá sofre apagão após incêndio em subestação; Macapá decreta calamidade pública e população sofre com crise de desabastecimento (06.nov.2020)
Foto: Maksuel Martins/Estadão Conteúdo

Os senadores devem votar, nesta quinta-feira (19), o PL 5.187/2020 que busca compensar a população do Amapá pela crise de energia que atinge o estado desde o dia 3 de novembro.

O projeto estabelece que o consumidor receba um crédito no mesmo valor cobrado na fatura mensal e que essa medida dure até o mês em que os serviços voltarem ao normal. O PL não estava previsto na pauta definida após reunião de líderes, na terça-feira (17), mas foi incluído de última hora e tem acordo entre os senadores para aprovação. 

Apresentado pelo senador Lucas Barreto (PSD-AP), o projeto ainda determina que a Agência Nacional de Energia Elétrica (Aneel) adote providências no prazo de 30 dias para que as empresas de energia instalem mecanismos de segurança em todos os estados que produzem energia elétrica. 

Leia também:
TSE confirma eleições em Macapá nos dias 6 e 20 de dezembro
Amapá: Economia propõe trocar auxílio por parcelas extras de seguro-desemprego
Ainda no clima das eleições, líderes do Congresso começam a voltar a Brasília

O senador Lucas Barreto justifica que “as investigações preliminares apontam para irregularidade na execução dos contratos de concessão e severa omissão na fiscalização pela Aneel” e que “a empresa concessionária não mantinha equipamento reserva ou plano de ação que permitisse a rápida solução para o problema”.

Ainda segundo o senador, os amapaenses enfrentam sérias consequências “desde a perda total de alimentos, aumento de problemas de saúde em meio à pandemia que se vive, além de possíveis mortes pela falta de energia elétrica”.