TSE: 667 mil já justificaram voto pelo e-Título; app opera sem instabilidades

O prazo para baixar e se cadastrar no e-Título para uso de todas as funcionalidades neste domingo se encerrou às 23h59 de sábado

Matheus Prado, da CNN, em São Paulo
29 de novembro de 2020 às 10:35 | Atualizado 29 de novembro de 2020 às 17:25
O e-Título pode ser utilizado para se identificar na seção eleitoral, caso o eleitor tenha registrado a biometria
Foto: Reprodução / Justiça Eleitoral

O Tribunal Superior Eleitoral afirmou através de nota que, até 17h05 deste domingo (29), 667.714 eleitores justificaram seu voto por meio do e-Título. Também diz que, até o momento, o aplicativo tem funcionado adequadamente e sem instabilidade.

Uma das novidades das eleições de 2020, o aplicativo e-Título - opção para justificar ausência e consultar os locais de votação pelo celular - apresentou instabilidade no primeiro turno.

Leia também:
Justiça Eleitoral reforça controle hacker na briga contra descrédito das urnas
2º turno das eleições 2020: 38 milhões de brasileiros vão às urnas neste domingo

Ainda assim, segundo o TSE, mais de 1 milhão de justificativas de ausências às seções eleitorais foram feitas pela plataforma apenas nos primeiros dias de disponibilidade (mais de 600 mil no domingo do primeiro turno e mais de 460 mil na segunda-feira seguinte, 16 de novembro).

O prazo para baixar e se cadastrar no e-Título para uso de todas as funcionalidades neste domingo se encerrou às 23h59 de sábado (28). Em caso de dificuldade para justificar, o eleitor deve tentar atualizar a versão do app.

Regras para justificar o voto

No dia da votação, a justificativa de ausência para quem está fora do domicílio eleitoral só é permitida pelo e-Título (há verificação por georreferenciamento) ou presencialmente em qualquer seção eleitoral. O site de justificativa não funciona no dia da votação, somente a partir desta segunda (30).

Quem faltar à votação por qualquer motivo tem até 60 dias para justificar pelo aplicativo, site ou presencialmente em cartório. É preciso anexar documento que comprove o motivo da ausência.