Quem é Gilson Machado, ex-presidente da Embratur que assume a pasta do Turismo

Presidente da Embratur é homem de confiança de Jair Bolsonaro

Anna Satie, da CNN em São Paulo
09 de dezembro de 2020 às 16:40 | Atualizado 10 de dezembro de 2020 às 03:45
O presidente da Embratur, Gilson Machado
Foto: Dida Sampaio/Estadão Conteúdo (3.dez.2020)

O pernambucano Gilson Machado foi confirmado pelo presidente Jair Bolsonaro (sem partido) como o novo titular do Ministério do Turismo, após a demissão de Marcelo Álvaro Antônio (PSL) nesta quarta (9).

A troca foi confirmada no Diário Oficial na madrugada de quinta.

Machado é figura conhecida para quem acompanha as transmissões ao vivo semanais de Jair Bolsonaro nas redes sociais, das quais já participou várias vezes.

Em junho, ele tocou Ave Maria durante a live para homenagear as vítimas do coronavírus, a pedido do presidente. Ele é homem de confiança de Bolsonaro e frequenta o Palácio da Alvorada.

Leia também:

Bolsonaro decide demitir ministro do Turismo, Marcelo Álvaro Antônio

Machado comanda a Embratur (Instituto Brasileiro de Turismo) desde maio de 2019, após rápida passagem pela secretaria de Ecoturismo e Cidadania Ambiental do ministério do Meio Ambiente.

Em 2016, ele foi multado por agentes do ICMBio (Insitituto Chico Mendes de Biodiversidade) em R$ 3.500 por instalar bangalôs irregulares em São Miguel dos Milagres. Em março de 2020, a penalidade foi cancelada.

O presidente Jair Bolsonaro, o ministro da Economia Paulo Guedes e o presidente da Embratur Gilson Machado em live nas redes sociais
Foto: Reprodução/YouTube

Ele foi um dos coordenadores da equipe de transição do governo Bolsonaro nos temas de ambiente e turismo. Machado e o presidente se conheceram durante a campanha eleitoral em 2018. 

De acordo com o analista da CNN, Igor Gadelha, quando assumiu o cargo, Machado teve um relacionamento conflituoso com o ex-ministro Marcelo Álvaro Antônio, que acreditava que ele seria um forte concorrente para assumir a pasta.

Machado é veterinário, empresário, produtor rural e fundador de uma banda, a Brucelose, cujo ritmo ele já descreveu como forró eletrônico.

Ativo nas redes sociais, ele mostra sua participação em eventos e manifesta apoio ao presidente. Na lista dos seus seguidores estão o lutador Vitor Belfort e os sertanejos Zezé di Camargo e Fabiano Menotti.