Maia defende suspensão do recesso legislativo no Congresso em janeiro

Presidente da Câmara dos Deputados que a votação da PEC emergencial

da CNN, em São Paulo
14 de dezembro de 2020 às 16:55 | Atualizado 14 de dezembro de 2020 às 16:56


O presidente da Câmara dos Deputados, Rodrigo Maia (DEM-RJ), voltou a defender a suspensão do recesso legislativo no Congresso Nacional para que os parlamentares possam se dedicar às pautas que estão pendentes de votação, especialmente aquelas ligadas à área econômica, além das relacionadas ao combate da pandemia de Covid-19.

Assista e leia também:

Rodrigo Maia: 'Demora da vacina é maior erro político de Bolsonaro'

"Em nenhuma hipótese", diz Renan sobre candidatura à presidência do Senado

Presidente da Câmara dos Deputados, Rodrigo Maia (DEM-RJ), em entrevista para a CNN (07.dec.2020)
Foto: CNN Brasil

Maia respondeu uma publicação do senador Renan Calheiros (MDB-AL) no Twitter, que também defendeu a suspensão do recesso.

"O fim do ano vem aí, mas não podemos pensar em recesso. Estamos trabalhando em casa, não faz sentido ir pra casa. O vírus não faz recesso. Precisamos resolver o Fundeb, o auxílio emergencial, o Orçamento e o déficit fiscal de quase 1 trilhão", escreveu o senador.

Maia respondeu dizendo que "concorda plenamente". "Sou a favor que o Congresso trabalhe em janeiro para aprovar, principalmente, a PEC emergencial. Não há outra solução, já que o decreto de calamidade não será prorrogado."

(Publicado por Sinara Peixoto)