Paes se reúne com Bolsonaro nesta terça para discutir vacina e transportes

Prefeito eleito quer discutir possível auxílio do governo federal no setor de transportes

Cleber Rodrigues e Ana Maia, da CNN, no Rio De Janeiro 
15 de dezembro de 2020 às 12:01 | Atualizado 15 de dezembro de 2020 às 12:04

 

O prefeito eleito do Rio de Janeiro, Eduardo Paes (DEM), se reúne nesta terça-feira (15) com o presidente Jair Bolsonaro (sem partido) para discutir, entre outros assuntos, o plano de imunização contra a Covid-19 na capital fluminense. O encontro, programado para acontecer em Brasília, será o primeiro após a vitória de Paes sobre Crivella, candidato apoiado por Bolsonaro nas últimas eleições. Paes já afirmou anteriormente, em entrevistas, que vai buscar um bom relacionamento com o governo federal. 

Segundo apurado pela CNN com fontes, além da imunização no município, Eduardo Paes vai discutir com o presidente um possível auxílio do governo federal no setor de transportes, que vive uma crise agravada pela pandemia do novo coronavírus.

Leia e assista também

Deputado do Novo renunciará para ser secretário de Eduardo Paes no Rio

Prefeitura do RJ tem R$ 100 milhões em equipamentos hospitalares sem uso

Na semana passada Bolsonaro vetou o Projeto de Lei (PL) que previa a distribuição de auxílio de R$ 4 bilhões para empresas de transporte público do país. O PL 3364/20 foi proposto pelo deputado Fabio Schiochet (PSL-SC) em junho, aprovado pelo Senado em novembro e aguardava apenas a sanção do governo federal. 

A Federação das Empresas de Transportes de Passageiros do Estado do Rio de Janeiro (Fetranspor) disse, em nota, que o veto contraria o interesse público e vai agravar a situação de operadoras que já não conseguem manter atendimento adequado aos passageiros. Para a Fetranspor, a medida prejudica àqueles que não podem ficar em isolamento social e contribui decisivamente para a retomada da economia.

No domingo, o prefeito eleito do Rio se reuniu pela primeira vez com o primeiro escalão do futuro governo. Na reunião que durou três horas foram discutidos os desafios da nova gestão para recuperar serviços essenciais e a situação financeira da capital fluminense. O prefeito eleito aproveitou para ressaltar a importância de que todos os secretários pensem o futuro do Rio, na resolução dos problemas e não fiquem a lamentar os obstáculos. Uma nova reunião entre Paes e o secretariado deve ser marcada até o dia 31 de dezembro para tratar especificamente da vacinação contra a covid 19.