Bruno Covas sanciona aumento do próprio salário

Além de reajustar o salário de Covas, o PL também estabelece a previsão de que o salário do vice-prefeito seja de R$ 31.915,80

Matheus Prado, da CNN, em São Paulo
24 de dezembro de 2020 às 10:14 | Atualizado 24 de dezembro de 2020 às 10:52

 

Em publicação do Diário Oficial do Município de São Paulo nesta quinta-feira (24), o prefeito Bruno Covas sancionou o projeto de lei que garante aumento de 46,6% ao próprio salário, passando de R$ 24,1 mil para R$ 35,4 mil. A Câmara Municipal já havia aprovado a mudança em dois turnos.

O Projeto de Lei nº 173/2018, que virou a Lei Nº 17.543, está previsto para entrar em vigor em 1º de janeiro de 2022. Além de reajustar o salário de Covas, também estabelece a previsão de que o salário do vice-prefeito seja de R$ 31.915,80. 

Leia também:
SP: adaptação ao ensino remoto em 2019 foi maior na rede privada
Marcelo Crivella é enviado para prisão domiciliar após decisão do STJ
Doria e Covas revogam gratuidade no transporte para idosos entre 60 e 65 anos

Já o salário dos secretários municipais subirá de R$ 19,3 mil para R$ 30,1 mil, um porcentual de reajuste de 55%. O PSOL disse que vai entrar com ação para reverter a medida.

O salário do prefeito era visto como uma trava que impedia algumas categorias do funcionalismo público de receberem salários acima dos R$ 24,1 mil. Essas categorias vinham fazendo pressão junto a vereadores para a concessão do aumento. O salário do prefeito e do secretariado não tinha reajuste desde 2012.