O Brasil é referência para outros países no combate à pandemia, diz Bolsonaro

Segundo o presidente, o Brasil sempre teve a preservação de vidas e empregos como principal bandeira; país está próximo de bater 190 mil mortes por Covid-19

André Jankavski, da CNN, em São Paulo
24 de dezembro de 2020 às 20:49 | Atualizado 24 de dezembro de 2020 às 21:07

 

Em pronunciamento em rede nacional em comemoração ao Natal, o presidente Jair Bolsonaro voltou a defender a atuação do governo no combate à pandemia, seja na questão econômica ou na de saúde pública. Segundo ele, o Brasil sempre teve a preservação de vidas e empregos como principal bandeira durante a pandemia da Covid-19.

Para corroborar esse argumento, Bolsonaro voltou a lembrar algumas ações do governo, como a criação e distribuição do auxílio emergencial e também afirmou que não faltou recursos e nem equipamentos para o setor de saúde. 

Jair Bolsonaro e Michelle em pronunciamento na véspera de Natal (24.dez.2020)
Foto: Reprodução/CNN

Leia também:
Saiba quais são os países que já estão vacinando; Brasil está fora
Bolsonaro assina indulto de Natal e dá perdão da pena a policiais e militares

"Essas ações têm ajudado nosso Brasil a seguir rumo ao progresso e ao desenvolvimento; sendo, inclusive, referência para outras nações", disse Bolsonaro, ao lado da primeira-dama Michelle Bolsonaro.

Ele também agradeceu a médicos e enfermeiros. "Agradeço e reconheço o empenho dos nossos profissionais de saúde, que continuaram exercendo suas atribuições. Reafirmo a minha confiança no Brasil", disse.

Por último, o presidente que se solidariza com todos os brasileiros que perderam os seus entes queridos neste ano ainda mais no Natal, "uma das datas mais importantes do cristianismo."

No fim, a primeira-dama afirmou que todos os planos que estavam previstos para 2020 foram interrompidos e que o momento é nobre para falar "gratidão". 

"Gratidão a Deus e a todos que nos ajudaram nessa caminhada. Agora, chegou o Natal, momento que nos leva a refletir sobre nossas atitudes. Sempre confiando em Deus e fazendo a nossa parte", afirmou Michelle. 

Nesta noite de véspera de Natal, o Brasil registrou 762 novas vítimas fatais, de acordo com o Ministério da Saúde. Com isso, o país chegou a 189.982 mortes causadas pelo vírus – e deve bater a marca de 190.000 no próprio feriado cristão.