PEC da imunidade parlamentar não é blindagem a deputados, diz Lira

Segundo o deputado, a inviolabilidade do mandato não será plena quando for contra a democracia

Renato Barcellos, da CNN
25 de fevereiro de 2021 às 10:53 | Atualizado 25 de fevereiro de 2021 às 11:14

O presidente da Câmara dos Deputados, Arthur Lira (PP-AL), afirmou nesta quinta-feira (25) que a Proposta de Emenda à Constituição sobre imunidade parlamentar não significará uma blindagem à Câmara. Segundo Lira, a inviolabilidade do mandato não será plena quando for contra a democracia.

"Que a gente tenha serenidade na repercussão da matéria para que de uma semana a Câmara não passar de uma Câmara que delimita o excesso da imunidade para no outro virar a Câmara da blindagem, como na verdade não o é", disse Lira.

Presidente da Câmara dos Deputados, Arthur Lira (PP-AL) falou à imprensa sobre a PEC da impunidade
Foto: CNN Brasil (25.fev.2021)

De acordo com o presidente da Câmara, a PEC tem sido tocada em rito diferenciado em razão da pandemia de Covid-19. A proposta não transitou em nenhuma comissão, nem mesmo a Comissão de Constituição e Justiça.

Lira também afirmou que a atual presidência vai debater todos os assuntos, não é dona da pauta e não tem compromisso com resultado, diferentemente de outras em gestões, em uma referência velada ao ex-presidente da Câmara Rodrigo Maia (DEM-RJ).