Waack: 'Até aqui, o ministro da Saúde de fato foi Jair Bolsonaro'

Nesta segunda-feira (15), William Waack analisou a troca do ministro da Saúde, a quarta feita na gestão de Jair Bolsonaro

William Waack
Por William Waack, CNN  
15 de março de 2021 às 21:52

Pela quarta vez, o presidente Jair Bolsonaro (sem partido) tenta escalar no Ministério da Saúde alguém que faça o que ele quer. Desta vez é um médico, Marcelo Queiroga, bastante conhecido no seu campo, o da cardiologia, e com quem o presidente tem afinidade política.

O problema é que o último ministro a ser demitido, o general Eduardo Pazuello, caiu não foi por falta de lealdade a Bolsonaro: caiu por seguir o que o presidente queria.

O número de mortos e a lentidão na vacinação deixaram o país convencido da incompetência governamental no trato da pandemia.

Alguém tinha de pagar para diminuir a forte pressão politica. E, até aqui, o ministro da Saúde de fato foi Jair Bolsonaro.

Presidente Jair Bolsonaro e ministro da Saúde, Eduardo Pazuello
Foto: Ueslei Marcelino/Reuters (8.dez.2020)

(Publicado por Daniel Fernandes)