Waack: Até onde vai a disposição de Bolsonaro de peitar os governadores?

Supremo Tribunal Federal já tem jurisprudência que desfavorece a ação do presidente; o que parece é que ele tenta 'jogar para seu público'

Da CNN, em São Paulo
22 de março de 2021 às 10:15

No quadro CNN Poder desta segunda-feira (22), na CNN Rádio, William Waack analisa o que estaria por trás da decisão do presidente Jair Bolsonaro (sem partido) de entrar no Supremo Tribunal Federal (STF) contra governadores e prefeitos por causa das medidas de restrição contra a Covid-19.

“Começamos a semana com um ponto de interrogação: até onde vai a disposição do presidente Bolsonaro de peitar e brigar com os governadores por conta do enfrentamento da pandemia?”, questionou Waack.

“Como o Supremo tem jurisprudência firmada a respeito disso – e ela desfavorece a ação de Bolsonaro –, fica a dúvida: o que ele quer, então? O que parece claro é que pretende, sabendo que vai perder, deixar para o público dele a noção de que ‘juízes que não foram eleitos o impedem de governar’ e que ‘governadores que querem derrubá-lo ficam aprontando contra ele’”, destacou.

Para Waack, no entanto, até o momento essa narrativa do presidente, que estaria amplamente ligada com sua aspiração de se reeleger, em 2022, ainda não colou.

“Talvez o que ele esteja esperando, de fato, seja que o auxílio emergencial e a chegada de um número muito maior de vacinas lhe deem um respiro, uma estabilidade política e que permitam que ele comece a semana melhor do que terminou a última.”