Com suspeição de Moro, STF restabelece ordem na Justiça brasileira, diz jurista

Para o jurista Lênio Streck, decisão de suspeição de Moro foi uma maneira de restabelecer a ordem na justiça brasileira

Produzido por Elis Franco, da CNN, em São Paulo
24 de março de 2021 às 00:02 | Atualizado 24 de março de 2021 às 00:06

Para o jurista Lênio Streck, a decisão desta terça-feira (23) do Supremo Tribunal Federal em classificar o ex-juiz Sergio Moro como parcial nos casos envolvendo o ex-presidente Lula foi uma maneira de restabelecer a ordem na justiça brasileira. 

“O Supremo hoje recuperou a esperança para o futuro da justiça brasileira. Diferente daqueles que pregam o caos, o STF deu um passo para o futuro,” disse Streck.

Questionado sobre o que representou a Operação Lava Jato e agora seu fim para o combate a corrupção brasileira, Streck disse que os culpados pelo fim do clima de fim de impunidade no país se deve a Moro e ao ex-procurador-geral do República, Deltan Dallagnol, e não ao STF.

“Moro e Dallagnol jogaram isso [combate a corrupção] fora, a história precisa cobrar deles e não do Supremo, que botou o dedo na ferida. Escancaradamente eles foram parciais. Moro e Dallagnol acabaram com esse momento de combate a corrupção brasileira por ambição.”

Ex-juiz e ex-ministro da Justiça, Sergio Moro
Foto: GettyImages