Bolsonaro anuncia medidas de ajuda a hospitais com linha de crédito na Caixa

Santas Casas terão linha de crédito com juros mais baixos

Anna Gabriela Costa, da CNN, em São Paulo
25 de março de 2021 às 17:20 | Atualizado 25 de março de 2021 às 17:44

O presidente Jair Bolsonaro (sem partido) apresentou, nesta quinta-feira (25), novas ações para apoiar mais de 1.600 Santas Casas e Hospitais Filantrópicos em todo o país. De acordo com o governo, a principal medida consiste em oferecer aos hospitais linhas de crédito na Caixa Econômica Federal. 

"Sobre nossas Santas Casas, tenho um carinho muito grande por elas, porque minha vida foi salva por elas, a de Juiz de Fora, em 6 de setembro de 2018.  Mas quero fazer uma homenagem também, não só aos funcionários que trabalham na Santa Casa de Juiz de Fora, mas também ao deputado Toninho Pinheiro e ao seu filho Pinheirinho, que continuam me abastecendo de sugestões para que as Santas Casas possam melhor trabalhar", afirmou o presidente durante o discurso. 

O evento, promovido pelo governo federal, teve a participação do presidente da Caixa Econômica, Pedro Guimarães, que, junto com Bolsonaro, anunciou as medidas de apoio aos hospitais filantrópicos. 

"O endividamento das Santas Casas com a Caixa é grande, e os juros são altos, ou muito altos para eles que pagam, e hoje a Caixa apresenta uma solução para isso, e também uma nova linha de crédito para outras Santas Casas, com os juros lá embaixo. Isso ajuda bastante, para melhor atender a população de maneira geral, em especial aos vitimados da Covid-19", disse. 

Bolsonaro também citou o prolongamento do auxílio-emergencial e as ações do governo no combate à pandemia.

"O ano passado foi muito difícil para nós, vida e emprego, essa foi a preocupação do nosso governo desde o início da pandemia, executamos o maior programa social do mundo. Com o auxílio emergencial, 68 milhões de pessoas foram beneficiadas, em grande parte aqueles que não tinham carteira de trabalho, viviam da informalidade, os invisÍveis, os esquecidos, o governo não os deixou para trás", afirmou.