Lira e presidente do parlamento da China conversam sobre vacinas, diz embaixador

Segundo Yang Wanming, os dois discutiram como aprofundar as relações bilaterais e reforçar a parceria no combate à pandemia e no fornecimento de vacinas

Murillo Ferrari, da CNN, em São Paulo
26 de março de 2021 às 07:59
Arthur Lira participa de videoconferência com embaixador da China, Yang Wanming
Arthur Lira participa de videoconferência com o embaixador da China, Yang Wanming
Foto: Divulgação/Agência Câmara de Notícias (9.mar.2021)

O embaixador da China no Brasil, Yang Wanming, afirmou em sua conta no Twitter que o presidente da Assembleia Popular Nacional da China, Li Zhanshu, conversou por videoconferência com o presidente da Câmara dos Deputados, Arthur Lira (PP-AL), na noite de quinta-feira (25). 

Segundo o embaixador, eles discutiram temas como o aprofundamento das relações bilaterais dos dois países e o reforço da parceria no combate à pandemia de Covid-19 e no fornecimento de vacinas.

“Os dois presidentes trocaram sinceramente opiniões e manifestaram os interesses comuns de aprofundamento das relações bilaterais, ampliação do intercâmbio e cooperação parlamentares, além do reforço da parceria no combate à pandemia e nas vacinas”, escreveu Yang.

Pedidos de ajuda por carta

Em 9 de março, em carta enviada ao governo chinês, Lira reconheceu a importância da parceria comercial entre os dois países e pediu ajuda para a superação da pandemia. Na ocasião, ele também se reuniu com o Yang por videoconferência.

No documento, o presidente da Câmara fez um apelo ao governo chinês para que ajude o governo brasileiro a salvar vidas e defendeu o diálogo para o reforço dos laços entre os dois países.

“Eu me dirijo ao governo chinês neste momento de grande angústia para nós brasileiros, para que nossos parceiros chineses tenham um olhar amigo, humano, solidário e nos ajudem a superar a pandemia, oferecendo os insumos, as vacinas, todo o apoio que este grande parceiro da China precisa neste grave momento”, disse Lira, na ocasião.

Um dia antes, também por meio de uma carta, o governo brasileiro havia pedidod ajuda à embaixada da China em Brasília para obter 30 milhões de doses da vacina BBIBP-Corv, produzida pela Sinopharm.

O ofício assinado pelo secretário-executivo do ministério da Saúde, Elcio Franco, também foi endereçado a Yang.

“Nesse contexto, muito agradeceria os bons ofícios de Vossa Excelência para averiguar a possibilidade da Sinopharm fornecer 30 milhões de doses da vacina BBIBP-Corv, em cronograma e preço a serem acordados, se possível, ainda no primeiro semestre de 2021”, diz o documento.

(Com informações da Agência Câmara de Notícias)