Renan será relator e Omar Aziz presidente da CPI da Covid, diz Randolfe

Senador por Alagoas foi escolhido nesta sexta-feira (16) para apresentar parecer sobre as questões tratadas pela comissão; PSD comandará os trabalhos da CPI

Bia Gurgel, da CNN, em Brasília, e Murillo Ferrari, da CNN, em São Paulo
16 de abril de 2021 às 10:52 | Atualizado 16 de abril de 2021 às 11:34

O senador Renan Calheiros (MDB-AL) foi escolhido nesta sexta-feira (16) para ser o relator da CPI da Covid-19 na Casa. O presidente da comissão será o senador Omar Aziz (PSD-AM) e o vice-presidente será o senador Randolfe Rodrigues (Rede-AP).

Os nomes foram informados à CNN pelo próprio senador da Rede. Aziz tem um perfil independente, mas não era desejado pelo governo para assumir o cargo. Já Randolfe faz oposição sistemática ao Executivo e é um dos autores do pedido de investigação.

Por ter a maior bancada na Casa, o MDB deveria ficar com a presidência da CPI, mas o partido preferiu escolher a relatoria. Dessa forma, o PSD, segundo maior partido do Senado, ficou com a presidência.

Ao longo da semana, depois de considerar que a criação da Comissão seria inevitável, lideranças governistas concentraram esforços para tentar evitar que um senador de oposição, como Renan, assumisse postos de destaque na CPI.

A iniciativa comandada pela ministra da Secretaria de Governo, Flávia Arruda, tinha apoio presidente da Câmara, Arthur Lira (PP-AL), a quem não interessava o protagonismo de um adversário político regional.

Presidente da CPI é investigado pela Justiça

O senador Omar Aziz é investigado por desvios de recursos para a área da saúde quando ele foi governador do Amazonas, de 2010 a 2014.

Aziz foi alvo de uma operação do Ministério Público Federal chamada “Maus Caminhos”. Ela  foi deflagrada em 2016 e houve uma série de desdobramentos. O objeto principal da investigação é o desvio de cerca de R$ 260 milhões de verbas públicas da saúde por meio de contratos milionários firmado com o governo do estado do Amazonas.