Covas é extubado após sangramento ser contido e seguirá na UTI

Prefeito de São Paulo se afastou do cargo por 30 dias após novos focos de um câncer no trato digestivo serem identificados

Raquel Landim
Por Raquel Landim, CNN  
03 de maio de 2021 às 21:51 | Atualizado 03 de maio de 2021 às 22:23

O prefeito licenciado de São Paulo, Bruno Covas (PSDB), foi extubado após o sangramento no seu estômago ser contido, mas continua na Unidade de Terapia Intensiva (UTI) no hospital Sírio Libanês.

A informação foi apurada pela CNN junto a fontes próximas a Covas. Procurada, a Prefeitura de São Paulo não comentou a informação e disse que realizará uma coletiva nesta terça-feira (4).

Na manhã desta segunda-feira (3), o prefeito havia sido transferido para a UTI e intubado após a detecção de um sangramento causado por uma úlcera na região da cárdia, a passagem do esôfago para o estômago.

É o mesmo local da detecção do primeiro tumor cancerígeno identificado pela equipe médica de Covas. Ele luta contra um câncer desde 2019. Covas foi reeleito prefeito da capital paulista em outubro do ano passado.

O prefeito de São Paulo, Bruno Covas (PSDB)
O prefeito de São Paulo, Bruno Covas (PSDB), na cerimônia de posse na Câmara dos Vereadores
Foto: Alex Silva - 1.jan.2021/Estadão Conteúdo