Renan Calheiros pede prisão de Wajngarten por mentir na CPI da Pandemia

Presidente da comissão, o senador Omar Aziz (PSD-AM) afirmou que não vai determinar a prisão do ex-secretário

Guilherme Venaglia e Renato Barcellos, da CNN, em São Paulo
12 de maio de 2021 às 16:33 | Atualizado 12 de maio de 2021 às 18:37

 

O senador Renan Calheiros (MDB-AL), relator da CPI da Pandemia, pediu na tarde desta quarta-feira (12) a prisão de Fabio Wajngarten, ex-secretário especial de Comunicação Social da Presidência da República. O senador acusa Wajngarten de mentir à CPI, onde o depoimento é dado sob a obrigação de dizer a verdade.

Presidente da comissão, o senador Omar Aziz (PSD-AM) afirmou que não irá determinar a prisão do ex-secretário especial de Comunicação Social. "Precisamos ter muita cautela para que não pareça que, aqui, nós somos um tribunal que já está ouvindo e condenando", afirmou Aziz.

"Vossa Excelência, mais uma vez, mente. Mentiu diante dos áudios agora publicados, mentiu por ter mudado a versão sobre a entrevista que deu e continua mentindo. Evidente que essa decisão será do presidente desta Comissão, mas esse é o primeiro caso de alguém que vem à comissão parlamentar de inquérito e em desprestígio da verdade, mente", criticou Calheiros.

 

O artigo 58 da Constituição prevê que CPIs têm poderes de investigação próprios das autoridades judiciais, o que concede poder para que o presidente da comissão peça prisão em caso de flagrante.

A possibilidade de o ex-secretário de comunicação da presidência Fábio Wajngarten sair preso da CPI da Pandemia nesta quarta-feira (12) foi discutida por senadores durante o intervalo da sessão, segundo apuração da analista de política da CNN Basília Rodrigues.

Um dos episódios citados pelo senador Renan Calheiros diz respeito à entrevista dada por Wajngarten à revista "Veja". De acordo com a publicação, o ex-secretário afirmou que "houve incompetência" na aquisição das vacinas da Pfizer, o que Wajngarten negou à CPI.

A revista "Veja" divulgou áudio da entrevista concedida, em que o ex-secretário afirma o seguinte, quando questionado sobre o tema: "Incompetência, incompetência. Quando você tem um laboratório americano com cinco escritórios de advocacia apoiando na negociação e você tem do outro lado um time pequeno, tímido, sem experiência, é 7 a 1".

Ex-secretário Fabio Wajngarten entrega documento à CPI da Pandemia
Ex-secretário de Comunicação da presidência Fabio Wajngarten entrega documento em depoimento à CPI da Pandemia
Foto: Jefferson Rudy - 12.mai.2021/Agência Senado