Sessão da CPI da Pandemia é suspensa para reunião fechada de senadores

Trabalhos foram interrompidos pelo presidente da comissão, senador Omar Aziz (PSD-AM), para encontro secreto com parlamentares

Murillo Ferrari, da CNN, em São Paulo, e Bia Gurgel, da CNN, em Brasília
26 de maio de 2021 às 10:37 | Atualizado 26 de maio de 2021 às 11:29

A sessão da CPI da Pandemia nesta quarta-feira (26) foi suspensa poucos minutos depois de ser aberta para uma reunião fechada de senadores chamada pelo presidente da comissão, senador Omar Aziz (PSD-AM).

Aziz não informou o motivo desse encontro. De acordo com o analista de política da CNN Gustavo Uribe, a reunião foi chamada porque não há acordo entre os membros da comissão a respeito de alguns requerimentos que devem ser analisados nesta quarta.

A ideia seria decidir se alguns desses pedidos – os menos polêmicos – serão votados em bloco e, então, as questões sem acordo serão discutidas ou se a sessão focará justamente nos pontos em que não há acordo para, só então, aprovarem em bloco os pedidos em que há consenso.

O que deve ser votado

Quando a sessão for retomada, os senadores devem votar convites para depoimentos de governadores e prefeitos, além de um requerimento para novo depoimento do ex-ministro da Saúde, Eduardo Pazuello

A informação foi confirmada na véspera por Aziz. De acordo com o presidente da CPI, a convocação dos governadores não representa uma mudança de estratégia na investigação, mas o cumprimento de uma cronologia que já havia sido acertada.

Devem ser votados requerimentos para as convocações de 9 governadores e ex-governadores e de 12 prefeitos e ex-prefeitos. Até as 10h40 desta quarta-feira (26), 143 requerimentos estavam na pauta da CPI.

Senadores suspenderam sessão da CPI da Pandemia para reunião fechada
Foto: Edilson Rodrigues - 26.mai.2021/Agência Senado