Pazuello é nomeado para cargo no Palácio do Planalto

A nomeação, antecipada pela CNN nesta manhã, já consta no Diário Oficial da União (DOU) desta terça-feira (1º)

Rafaela Lara, da CNN, em São Paulo
01 de junho de 2021 às 14:30 | Atualizado 01 de junho de 2021 às 16:59

O ex-ministro da Saúde Eduardo Pazuello foi nomeado para exercer o cargo de secretário de Estudos Estratégicos da Secretaria Especial de Assuntos Estratégicos da Presidência da República. A nomeação consta no Diário Oficial da União (DOU) desta terça-feira (1º) e foi antecipada pelos analistas Thais Arbex e Gustavo Uribe, da CNN

O general da ativa, que deve ser reconvocado pela CPI da Pandemia, responde a um procedimento disciplinar no Exército por ter participado de um protesto em apoio ao presidente sem ter solicitado autorização prévia. A tendência é de que ele receba uma punição de advertência.

A nomeação de Pazuello para o cargo no Palácio do Planalto é assinada pelo ministro-chefe da Casa Civil, Luiz Eduardo Ramos. Conforme antecipou a CNN, a nomeação do ex-ministro da Saúde foi decidida na noite desta segunda-feira (31), segundo assessores palacianos.

No Ministério da Saúde, Pazuello assumiu o posto após o médico oncologista Nelson Teich pedir demissão, depois de 29 dias à frente pasta, em função de divergências sobre o protocolo da hidroxicloroquina para tratar pacientes diagnosticados com Covid-19. Ele assumiu o cargo interinamento em maio de 2020 e foi oficializado em setembro. Em março deste ano, ele deixou a pasta, que foi assumida por Marcelo Queiroga.

Antes, Pazuello ocupava o cargo de secretário-executivo do Ministério da Saúde. Ele já prestou depoimento por dois dias à CPI da Pandemia. O general pode ser reconvocado à CPI após contradições apresentadas em sua última oitiva.