Apenas seis estados poderão aplicar a vacina russa Sputnik

Governadores do Norte e Nordeste se reuniram para definir próximos passos

Caroline Rosito Da CNN, em São Paulo
05 de junho de 2021 às 21:39 | Atualizado 05 de junho de 2021 às 21:52

Governadores do Norte e do Nordeste -- que compraram mais de 37 milhões de doses  da vacina russa SputnikV --, se reuniram neste sábado (5) para definir os próximos passos, depois de a Anvisa aprovar a importação e distribuição do imunizante russo. 

Apesar do aval da agência reguladora, o acesso ao imunizante é limitado aos seis estados que entraram com pedido de importação na agência: Bahia, Maranhão, Sergipe, Ceará, Pernambuco e Piauí.

"Nessa reunião, os governadores conversaram sobre a execução desses contratos, pela erradicação do coronavírus. E isso só é possível com vacinas", disse Flávio Dino (PCdoB), presidente do Consórcio da Amazônia Legal e governador do Maranhão, por meio de nota divulgada após o encontro.

 

O fundo russo de investimento direto divulgou uma nota comemorando a autorização para importação da vacina e disse que a decisão, "em diversos estados brasileiros, abrirá o acesso a um dos melhores medicamentos contra o coronavírus do mundo".

Na segunda-feira, há expectativa de outra reunião entre os governadores, com representantes da Anvisa e do fundo soberano russo para definir os próximos passos. 

Flávio Dino (PCdoB), governador do Maranhão (05.jun.2021)
Flávio Dino (PCdoB), governador do Maranhão (05.jun.2021)
Foto: Reprodução/CNN